terça-feira, 13 de agosto de 2013

Dando um tempo

Perguntaram-me recentemente a origem da palavra "tempo", e pedi um tempo para poder responder...

A palavra vem do latim tempus, que por sua vez deriva do grego témno, "cortar em pedaços", "dividir". Daí, por exemplo, a palavra "tomo" ("divisão editorial de uma obra") e "átomo" ("aquilo que não pode ser cortado", "indivisível").

O tempo é um corte. Por isso pensamos em minutos, horas, dias, meses e anos, "pedaços" de um fluxo que não cessa. São cortes com os quais procuramos nos posicionar e não perder tempo. Todo tempo é uma época, um período, um momento.

O temporal assim se chama porque dura apenas um tempo. E o templo (templum, em latim) é diminutivo de tempustempo: um pequeno espaço que "cortamos" para dedicar ao sagrado. E por isso damos um pouco do nosso tempo para o divino (que existe para além do tempo), ao entrarmos em algum templo.

2 comentários:

Nayla Schenka Ribeiro disse...

Genial, professor!
Suas palavras são inspiradoras.
Um grande abraço,

Antonio Lopes disse...

Parabéns pelo blog, tenho aprendido muito por aqui. Abração