sexta-feira, 13 de agosto de 2010

É pique! É pique! É hora! É hora! É hora! Rá-tim-bum!!!

Um leitor escreve:

"Sou um apaixonado por etimologia... e seu blog é, para mim, um grande achado... Qual a origem de 'rá-tim-bum'?"

Meu caro, "rá-ti-bum" parece reproduzir o som de instrumentos musicais em momentos festivos, em especial nas apresentações circenses. O "" seria da caixa, os pratos fariam o "tim", e o bumbo, o "bum". Foi incorporado às festas de aniversário como complemento ao "Parabéns pra você", depois de um animado "É pique! É pique! É hora! É hora! É hora!"

Há uma outra explicação, que inclui esse bordão "é pique, é pique, é hora, é hora". Tudo isso viria do ambiente estudantil da Faculdade de Direito do largo de São Francisco, em São Paulo.

Naquele tempo, na década de 1930, "é pique, é pique" teria sido uma saudação jocosa ao estudante Ubirajara Martins, conhecido pelo apelido de "pique-pique", porque vivia aparando barba e bigode com uma tesourinha. O "é hora, é hora" teria sido um grito de guerra de botequim, criado pelos estudantes para pedir uma nova rodada de cerveja, depois de transcorrido o tempo suficiente para que a bebida gelasse em contato com as barras de gelo.

O "rá-tim-bum" (explicação meio bizarra...) teria sido uma referência a um certo rajá indiano chamado Timbum (ou coisa que o valha). O rajá, em visita à faculdade, virou motivo de outra brincadeira de botequim. Os alunos de Direito, lá reunidos, comemoravam fosse o que fosse gritando — "É pique-pique, pique-pique, é hora, é hora, é hora... rajá... tim... bum!".

Essa história um tanto mirabolante está documentada, porém, no Suplemento da prestigiosa Revista Pesquisa FAPESP n. 102, de agosto de 2004 (págs., 57-8), na matéria "O Brasil que as Arcadas vislumbraram", assinada por Fabrício Marques.

12 comentários:

Anônimo disse...

Puxa!!! Quantas histórias interessantes. Adorei até o Raja...ah! A imaginação dos estudantes!!!Abração da Cecilia Cavalheiro

Anônimo disse...

Acho que não é tão mirabolante, assim, pois o autor do artigo cita fontes e referência.

Anônimo disse...

Adorei saber todos esses significados. Até porque às vezes eu pensava que era: é big, é big, é big, é big, é big. É hora... rsssss.. Não entendia nada do porquê é "big", rssss.. Agora entendi direitinho. Obrigada.

Anônimo disse...

coisa de gaúcho esse "é big... é big.. é big.."

Roberto Machado disse...

Bom fico com a versão dos instrumentos, faz sentido.
Rajá timbum , se realmente existiu ,poderia ter sido um remendo divertido dos estudantes por não terem encontrado explicação.

Parabéns pelo Blog, vou visitar sempre.

APENAS PALAVRAS disse...

Usdo dizer que a ideia de escrever nasce em um daqueles momentos em que os ideais da vida permeia em nossos pensamentos, como uma chama que o tempo nao pode apagar...e para aqueles que se econtram sencibilizados, descreve com naturalidade aquilo que se diz e noz diz uma só palavra.....Confesso sou facinado por escrita, amo aprender....e aqui aprendi muito convido-o a fazer parte do meu blog...www.uanderesuascronicas.blogspot.com

Anônimo disse...

Achei tudo isso uma grande besteira!

Michelle Rodrigues disse...

A vida divertida é feita de grandes besteiras para quem não precisa de grandes motivos para ser feliz

Anônimo disse...

muito interessante, adorei parabéns.

Rafael Zárate Salazar disse...

Olha só que explicação tão boa! Eu sou peruano e gosto muito do português, então sempre procuro conhecer e aprofundar em algumas coisas, por exemplo agora kkk que procurei a explicação de uma brincadeira de aniversário e terminei aqui neste blog. Agora tudo tem sentido: É piqui...é hora rá tim bum huhuuu gostei!

Robert Rodrigues disse...

Kkkkkkkkkkkkkkk, bahhhhh

Unknown disse...

É claro q a palavra ratimbum significa amaldiçoado, vc deve lembrar do programa q passava em nossa TV, chamado castelo ratimbum, n?
...Então esse castelo era chamado assim exatamente por ser amaldiçoado.
Desculpe qualquer coisa, mas só quero ajudar a perceber q nem Td q parece inofensivo d fato o é.