domingo, 23 de fevereiro de 2014

Carona não é cara

carona é uma forma barata e inteligente de contribuir para melhorar o trânsito caótico das grandes cidades.

A palavra procede da expressão espanhola a la carona, que por sua vez remete ao latim caro ("carne"). No meio do caminho, o genitivo carnis ganhou uma forma popular, caronis, e daí foi um pulo para a palavra carona.

A la carona se refere ao que está em contato com a carne. Dizia-se, por exemplo, que alguns santos vestiam roupas finas, mas a la carona (isto é, por debaixo dessas roupas, na sua pele) usavam o cilício como forma de penitência.

Andar de carona é, portanto, um corpo a corpo. Quem dá carona permite esse contato com outra pessoa, em nome da solidariedade e de um trânsito mais humano.

Um comentário:

Marcelo Leite disse...

Excelente. Não conhecia a origem dessa palavra.