domingo, 9 de maio de 2010

A mãe etimológica

A etimologia é, de certo modo, a mãe de todas as ciências, na medida em que vê nascer todas as palavras. E sendo hoje Dia das Mães, interessa saber qual é a etimologia desta pequena mas importantíssima palavra.

A onomatopeia, fenômeno recorrente na história da linguagem, pode nos ajudar.

Se o "g" aparece em palavras relacionadas à garganta: "gula", "gosto", "grito", "gargalhada", "grunhido", o "m" nos leva para os lábios e o que eles tocam: "mel", "mamilo", e "mãe". O "m" de "mãe" é o mesmo "m" de "mamar" e "amar". A raiz indo-europeia *ma- autoriza essas associações.

E "mamãe", duplicando o "ma", é afetivo... e pragmático. Questão de sobrevivência física e psicológica. O bebê quer mamar na mamãe, beber do seu amor incondicional.

Um comentário:

David da Silva Santos disse...

Hoje, pela primeira vez visitei este blog e fiquei interessado. Parabéns ao(s) autor(s).

Visitá-lo-ei regularmente.

Mas triste também, o mesmo data de maio de 2010 e nenhum comentário? Pois isso demonstra, ou o desconhecimento do link ou a falta de interesse popular relacionado ao que realmente é necessário (aprender voluntariamente).

Mas parabéns novamente. Os assuntos são esclarecedores e vão um pouco além do básico. Ajudam enormemente.