quarta-feira, 5 de maio de 2010

O pouso do aposentado

Na primeira página do jornal Folha de S.Paulo de hoje, "aposentadoria" é palavra em destaque.

No século XVI circulava a palavra "apousentar", no sentido de fazer alguém pousar e repousar. O hóspede podia pousar no "apousento" de uma casa amiga. No século XIX o "u" já tinha ficado na estrada (ou terá pedido a aposentadoria?). A aposentadoria tornava-se direito trabalhista.

(Curiosidade: D. Pedro I concedeu a aposentadoria aos professores públicos que completassem 30 anos de serviço. Tal aposentadoria era denominada "jubilação", do latim jubilatìo,"gritos de alegria".)

Aquele que peregrina por muitos anos tem direito a pousar um dia. A palavra "pousar" remete ao latim pausare, "parar", "descansar". Mas descansar com dignidade. E aposentadoria não significa pendurar as chuteiras e ficar num canto, parado, paralisado. O aposentado pode e deve caminhar em novas direções, dedicando-se a atividades diversas e exercendo funções sociais relevantes.

Nenhum comentário: